Repressão

  • warning: include(../orelha/yp.php): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/data/drupal-6-lts/includes/common.inc(1773) : eval()'d code on line 4.
  • warning: include(): Failed opening '../orelha/yp.php' for inclusion (include_path='.:/usr/share/php') in /var/www/data/drupal-6-lts/includes/common.inc(1773) : eval()'d code on line 4.
Ações de represão fechamento de Rádios Livre ou Comunitárias
Tags:

Montaña alta de Guerrero Detienen a comunicador indígena de Radio Ñomndaa se desconoce los motivos de su aprehensión En línea desde 2007-08-09 16:01:49 David Valtierra, coordinador de la radio Ñomndaa, la palabra del agua de Xochistlahuaca Guerrero, se encuentra detenido en el penal de Ometepec. Se busca información jurídica sobre los motivos de esta aprehensión realizada por policías judiciales.

Esses dois relatos foram produzidos por dois integrantes do coletivo radiola Livre/BH após oficina realizada em Diamantina durante festival de inverno da UFMG!!! Eles, graças a deus, expressam opiniões diferentes que devem se complementar!!!

A que participou, parabéns pela ação!!!

Com a posse da nova diretoria do DCE o coletivo da rádio vinha sofrendo diversas ingerências e sempre tinha que se precaver de atitudes arbitrárias do presidente da instituição.

Em Brasília quem sintoniza no rádio 102,7 FM sabe que vai encontrar uma emissora com programaçao que nao tem interferencia de empresarios e por isso é diversificada e autonoma. Essa programacao é feita pelo coletivo da Radiola DF , uma rádio livre que transmite há 3 anos na capital federal. A comunidade participa ativamente da emissora e como toda rádio livre, é possível ser mais que ouvinte, é possível ser também programador(a). Desde o seu início a Radiola constroi uma gestao coletiva e sem interesses financeiros na rádio.Também desde seu surgimento a Radiola DF mantinha parceiria com o DCE do UniCEUB - um Centro Universitário privado, no qual a comunidade da Rádio estava localmente próxima.

Com a posse da nova diretoria do DCE o coletivo da rádio vinha sofrendo diversas ingerências e sempre tinha que se precaver de atitudes arbitrárias do presidente da instituição.No início do ano o DCE chegou a nomear um coordenador para Rádio, sem sequer consultar o coletivo.Nesta última semana, o DCE decidiu "afastar" uma programadora da rádio e ofendeu a construção coletiva e autogestão da emissora, na lista de discussão da Radiola DF. O desrespeito para com a emissora culminou na reunião semanal do coletivo (23/04), quando um grupo de convidados do DCE, entrou na reunião e em voz alta quis intimidar quem não era aluno do UniCEUB.

Tags:

2 de Abril de 2007. A Rádio Comunitária DIVERSIDADE FM 96.7, que
funciona na comunidade do Jardim Veneza em João Pessoa-PB, teve seus
equipamentos de transmissão apreendidos pela ANATEL em conjunto com a
polícia federal.

A rádio existe há 5 anos como rádio poste e 3 anos como rádio FM. Em dezembro de 2005, a mesma ANATEL tentou invadir a rádio, mas foi impedida pelos seus diretores e pelos moradores da comunidade. Na ocasião, não possuíam mandato e a rádio teve que pagar multa de R$700,00 após essa visita da ANATEL.

Desta vez, eles possuíam mandato de busca e apreensão expedido pela
juíza substituta da 1ª vara WANESSA FIGUEIREDO DOS SANTOS LIMA. Em posse do mandato, os 4 agentes da ANATEL e os 2 oficiais de justiça levaram quase todos os equipamentos da rádio, deixando apenas os amplificadores que servem para ligar as rádio de poste que abrange a comunidade do Jardim Veneza.

links relacionados:
Onda de Repressão assola Rádios Livres | Rizoma de Rádios Livres

Tags:

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2007/04/378947.shtml

12 de Abril de 2007. A Rádio Comunitária DIVERSIDADE FM 96.7, que funciona na comunidade do Jardim Veneza em João Pessoa-PB, teve seus equipamentos de trasnmissão apreendidos pela ANATEL em conjunto com a polícia federal.

12 de Abril de 2007. A Rádio Comunitária DIVERSIDADE FM 96.7, que funciona na comunidade do Jardim Veneza em João Pessoa-PB, teve seus equipamentos de trasnmissão apreendidos pela ANATEL em conjunto com a polícia federal.
Em dezembro de 2005 a mesma ANATEL tentou invadir a rádio, mas foi impedida pelos seus diretores e moradores da comunidade. Na ocasião, não possuiam mandato para entrar na rádio. A rádio teve que pagar multa de R$700,00 após essa visita da ANATEL. Desta vez eles possuiam mandato de busca e apreenção expedido pela juiza substituta da 1° vara WANESSA FIGUEIREDO DOS SANTOS LIMA. Em posse do mandato os 4 agentes da ANATEL e os 2 oficiais de justiça levaram quase todos os equipamentos da rádio, deixando apenas os amplificadores que servem para ligar as rádio de poste que abrange a comunidade do Jardim Veneza.

Desde o último semestre de 2006 inúmeras Rádios Livres e Comunitárias tem sido alvo de repressão da Polícia Federal. Foram fechadas a Rádio Filha da Muda - Acre (26/01), a Rádio Várzea - São Paulo (02/08/06) , 20 emissoras em Gama (29/03), mais 19 emissoras consideradas irregulares na Grande São Paulo (26/03), a Rádio Heliópolis - SP (20/07/06), 4 rádios comunitárias no Alto Parnaíba - MG, além de uma grande operação de fechamento na Grande BH (14/03).

Em Gama, cidade satélite do Distrito Federal, a operação foi chamada de "Fora do Ar"; pessoas foram presas, algemadas e rádios foram arrombadas. As Rádios Várzea e Filha da Muda tiveram seus equipamentos roubados pela Polícia, em operações que descumpriram os rigores da lei. Armando Coelho Neto, presidente da Federação Nacional dos Delegados da Polícia Federal, considerou duvidosa a operação que fechou 19 rádios em São Paulo.

Tags:

São Paulo - O presidente da Federação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (PF), Armando Coelho Neto, considerou como 'duvidosa a operação da PF e da Anatel que na última segunda-feira (26) fechou e apreendeu equipamentos de radiodifusão de associações comunitárias da periferiada cidade de São Paulo.

Duas entidades atingidas, a Associação Cultural Comunitária de Vila Natal e a Central Única de Associações, alegam que suas emissoras estavam fora do ar e que já haviam apresentado ao Ministério das Comunicações todos os documentos para obter homologação das rádios. 'Não faz sentido a apreensão de equipamentos que não estavam sendo utilizados. Ora, o crime [de radiodifusão não homologada] é discutível, mas se crime houvesse, seria o exercício da radiodifusão. Como não estava havendo o exercício da radiodifusão, isso traz uma onda de dúvida sobre o trabalho [da PF]', afirma Coelho.

A ação da PF e da Anatel fechou 19 emissoras de rádio na Grande São Paulo, sob a alegação de que elas operavam sem autorização da Anatel. O delegado da PF responsável pela operação, Fábio Henrique Maiurino, confirmou que algumas rádios, das 19lacradas, estavam com equipamentos desligados. Para o delegado, no entanto, o fato de as rádios estarem fora do ar não impede que elas sejam autuadas. 'Essas rádios, embora não estejam funcionando no momento, podem já ter funcionado no passado', disse.

Polícia Federal em parceria com a (Anatel) e donos de grandes veiculo de comunicação no dia 09/02/2007 em uma operação truculenta com vários mandatos de busca e apreensões arrombarão e saquearão varias emissoras de rádio comunitárias livres no Alto Paranaíba MG Três emissoras foram fechadas em Patos de Minas e uma em Patrocínio todos os equipamentos foram levado ate a sede da Policia Federal e encaminhado para os sumidouros da ANATEL (((((((há guerra continua radio só existe quando está no ar vamos à luta e tomar só o que e nosso por direito o ar é de todos))))))).

Policia Federal Saqueiam Rádios no Alto Paranaíba MG
Syndicate content