• warning: include(../orelha/yp.php): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/data/drupal-6-lts/includes/common.inc(1773) : eval()'d code on line 4.
  • warning: include(): Failed opening '../orelha/yp.php' for inclusion (include_path='.:/usr/share/php') in /var/www/data/drupal-6-lts/includes/common.inc(1773) : eval()'d code on line 4.

Polícia Federal fecha Rádio Comunitária em São Luís - MA

Numa ação marcada pela violência acintosa e abuso de poder a Polícia Federal invadiu a “Rádio Comunitária Conquista” e ressuscitou toda truculência e autoritarismo do período da Ditadura Militar. As falas e atos abusivos de prepotência dos policiais mostram a exata dimensão do total desrespeito aos mais elementares direitos do ser humano.

POLÍCIA FEDERAL SEQUESTRA EQUIPAMENTOS E TIRA DO AR A “RÁDIO COMUNITÁRIA CONQUISTA FM”

• PRIMEIRO MOMENTO

Às nove horas do dia 03 de dezembro, 05 viaturas da Polícia Federal param em frente a “Conquista”. Os 14 policiais e uma delegada sem pedir licença, invadem o prédio...

“Não fecha a porta! Senão eu te levo preso!” grita um policial ao secretário da rádio. “Vambora! Vambora! Polícia Federal! Desliga tudo!” ordena outro policial ao operador da rádio.

“Se você falar mais uma vez, eu te levo preso” ameaça um policial. Um policial arrebenta os fios da mesa de som, causando um curto circuito, saindo faísca de fogos de dentro do estúdio.

Um policial arrasta o operador da rádio para fora do estúdio e ordena que ele fique sentado na secretaria sem falar nada. “Com ou sem presidente da rádio nós vamos levar os equipamentos!” grita desesperado um policial.

“Se não tiver chave, nós vamos quebrar e arrebentar tudo!” aterroriza outro policial. “Eu posso levar daqui o que eu quiser” determina um policial no auge da sua prepotência e autoritarismo, alegando que o “Mandato de Busca e Apreensão” lhe dava direitos ilimitados para fazer o lhe desse na cabeça.

• SEGUNDO MOMENTO

O Colégio Camélia Viveiros, às 09:40 horas suspende as aulas. Diretor@s, professor@s, pais, mães e alun@s dirigem-se para a Praça do Mururu (onde fica situada a sede da Rádio Conquista) e se juntaram a centenas de pessoas da comunidade que protestaram contra ação violenta da Polícia.

“Rapaz, tá aglomerando! Tá aglomerando! Vamos chamar reforço!” decide um policial ao ver a multidão.

“Eles ficaram nos enrolando, com esse negócio de esperar o presidente, eles queriam era esse tumulto” esbraveja um policial.

“Eu tenho que honrar a camisa que visto. Nós vamos levar os equipamentos, nem que eu precise atirar!” vocifera um policial dando mostra que estava disposto a atirar em quem quer que fosse.

• TERCEIRO MOMENTO

O presidente da Associação de Difusão Comunitária e Popular chega, e, ao perceber que alguns policiais estavam histéricos e descontrolados, decide entregar os equipamentos, para evitar inclusive a ocorrência de coisas piores do que a humilhação e coação moral a que os membros da “Conquista” tiveram que vivenciar durante esse revoltante episódio.

Questionados pelos alunos do Colégio Camélia Viveiros sobre o motivo da apreensão dos equipamentos, os descontrolados policiais responderam que não sabiam e que estavam apenas cumprindo um mandato judicial. Também informaram os truculentos policiais que a ANATEL não tinha nada a ver com aquela ação – o que não corresponde com a verdade dos fatos.

O Mandato de Busca e Apreensão assinado pelo juiz IVO ANSELMO HOHN JUNIOR não explica, nem justifica a ação. Também na Intimação ao presidente da ADCP (Associação de Difusão Comunitária e Popular) para comparecer dia 18 de janeiro de 2005 na Delegacia da Polícia Federal do Bairro do São Cristóvão, não diz o motivo que o presidente está sendo intimado.

MENSAGEM DA FAMÍLIA CONQUISTA

Queremos dizer à população em geral que a Rádio Comunitária Conquista não se vende, não se rende, não se entrega. E que nossa emissora voltará a funcionar. Não para afrontar aqueles que querem destruir uma CONQUISTA dura, suada e sofrida de várias comunidades carentes de tudo, principalmente de dignidade e respeito dos meios de comunicação preocupados somente em enriquecer grupos e famílias. Voltaremos ao ar porque:

- Temos a proteção de DEUS e dos ORIXÁS – que é maior que o poder de mando de qualquer juiz;

- Contamos com o apoio e a solidariedade irrestritos da COMUNIDADE – que é maior que o poder do capital dos mega-empresários da comunicação (representados pela ABERT) e “estranhamente” defendidos pela ANATEL de um governo que se diz democrático e popular;

- Garantimos, enquanto FAMÍLIA CONQUISTA, a firmeza de nossos princípios em buscar sempre a construção de uma comunicação educativa e participativa – que é maior que a truculência da Polícia Federal do governo Lula.

NOSSO RECADO

Todos nós sabemos quem são e onde estão os bandidos que desgraçam este país e este Maranhão – eles têm nomes, sobrenomes, caras, endereços e “fortunas inexplicáveis”. Concretamente esses bandidos não estão no Movimento das Rádios (Verdadeiramente) Comunitárias.

A RÁDIO COMUNITÁRIA CONQUISTA FM

NÃO SE VENDE, NÃO SE RENDE, NÃO SE ENTREGA!

NÓS VOLTAREMOS AO AR!

A COMUNIDADE DECIDIU!

PARA REFLEXÃO:

A Operação Sigilosa da Polícia Federal, de tirar do ar 13 Rádios Comunitárias, foi acompanhada por uma equipe de reportagem da TV MIRANTE (de propriedade da família Sarney) previamente informada do “Grande Sigilo de Estado”. A MIRANTE já faz parte ou é também dona da Polícia Federal e da ANATEL?

CONVOCAÇÃO:

Se você ou sua Entidade / Organização deseja manifestar sua solidariedade à “RÁDIO COMUNITÁRIA CONQUISTA” participe da CAMINHADA DE PROTESTO

DIA 10 DE DEZEMBRO (SEXTA) - A PARTIR DAS 15 HORAS
SAINDO DA PRAÇA MURURU (ONDE FICA A CONQUISTA) COROADO

LEMBRE-SE: A “CONQUISTA” PRECISA DO SEU APOIO PARA VOLTAR A FUNCIONAR. CONTAMOS COM SUA FORÇA!

Por Pré Coletivo CMI - São Luís 07/12/2004 às 23:31
http://www.midiaindependente.org/pt/green/2004/12/296991.shtml
saoluis @ midiaindependente.org