O Rádio Digital e a possibilidade de vida nova da faixa de Ondas Curtas

Com o Rádio Digital, o já antigo uso (mais de 80 anos) da faixa de OC (Ondas Curtas) pode ganhar nova vida. Para os que ouvem Ondas Curtas, estamos acostumados aos efeitos do desvanecimento e dos constantes xiados que acontecem na recepção AM na faixa de Ondas Curtas. Ao mesmo tempo que estamos acostumados a ouvir rádios em linguas que jamais imaginamos em escutar, rádios do leste europeu, rádios em árabe, a Rádio Habana Cuba, Rádio Nacional da Amazônia, BBC World Service, Rádios daqui do lado em espanhol e assim por diante.

Ao mesmo tempo que propicia que transmissões sejam ouvidas em locais muitos distantes, o som que chega ao ouvido do ouvinte muitas vezes tem uma qualidade sofrível, e este fato levou hoje a faixa de Ondas Curtas quase ao esquecimento, com uma diminuição do número de rádios e ouvintes dessa fantástica banda de transmissão.

Mas um novo panorama está se desenhando com a digitalização desta faixa - com o uso do padrão DRM (Digital Radio Mondiale), a recepção de uma rádio nessa faixa passa a ter uma qualidade comparável a uma rádio FM, além da possibilidade de transmissão de elementos multimídia inerentes a transmissão digital.

A revolução que o Rádio gerou no início do século XX irá continuar no início do século XXI, de forma que as possibilidades de uma rede horizontal que o rádio sempre propiciou, desde o início, poderão finalmente ser plenamente aproveitadas pelas pessoas.

AttachmentSize
propagacao-ondas-medias-2008_flavioferreiralima.pdf4.15 MB