Alguma rádio livre aí tem um planejamento estratégico pronto???

Alguma rádio livre aí tem um planejamento estratégico pronto??? (Bruno Hoffmann) - [Lista de discussão do radiolivre.org]

Leia de baixo para cima!

Cara, desde q comecei fazer parte da radiola em brasília, penso em como um meio de comunicação que traz cultura, educação, informação e expressões artisticas q estão fora da grande mídia convencionais... e que tem o poder de encher o saco de um deputado, ou pelo menos faze-lo ouvir por se tratar de uma rádio... qdo pedimos q um semáforo deve ser instalado, ou uma providência deve ser tomada em relação a um entulho em determinada area, ou um remédio q está muito caro... Ou seja, a rádio está ai para lutar por um país melhor, seja pelas pequenas coisas ou para convidar o povo a se manifestar na praça dos tres poderes!!!... e ter um planejamento estrategico, é vc parar pra pensar no que pretendemos ser, em onde a rádio deseja chegar, quais os próximos projetos q devemos abordar... e não usar a frequencia pra apenas fazer programas de auto-promoção de dj´s ou coisas do tipo... Ter um rumo, um foco, é importante para qualquer tipo de organização, seja autogestora ou não!!! além do q... esse planejamento é para ser lembrado por nós do coletivo e não para sair espalhando por aí...

E quanto maior seja a divulgação e maior o apoio popular q tivermos... maior será o sucesso da rádio nessa busca! Dê uma olhada na visão e missão da radiola:
__________

*Visão de Futuro*

Ser reconhecida como uma rádio democrática e idônea, respeitada pela cidade por sua luta pela melhora na qualidade de vida e defesa dos direitos do cidadão; e vista por todos como um meio de comunicação que dá voz à comunidade e aos novos talentos artísticos.

*Missão*

Estar sempre inserida em um coletivo autogestor que atenda as necessidades dos ouvintes oferecendo educação, cultura, música e informação na busca por um despertar da consciência política-social dos ouvintes deste canal livre.
_________

e o meu trabalho segue com esta linha: tentando mostrar como uma rádio livre pode ser importante em uma comunidade! espero q tenha sido elucidativo!

abraço!
Hoffmann

On 11/1/05, vergueiro wrote:
>
> são justamente os termos que eu pensva que estivessem em jogo.
>
> Mas pensa só como isso pode fornecer todo o esquema de organização e
> planejamento da rádio pra qualquer engravatado que queira capitalizar em
> cima da rádio ou mesmo te levar pra cadeia... !
>
> E outra... vc está assumindo que um ponto fraco é, por exemplo, não
> divulgar a frequência da rádio. Isso é fechar as possibilidades do que uma
> rádio pode ou não ser!!! Um programa que microfoniza os sons quase
> inaudíveis do corpo e da respiração, por exemplo, é um mau programa para a
> rádio?
>
> E esses valores poderão ser comparados com os de outras rádios? Saberemos
> então qual está mais apta a ser uma rádio?
>
> acho que é uma abordagem de rádio que só traz contribuições a "ELES" (e
> desta vez são elEs mesmo...os tais dos engravatados). E pra nós, o que
> traz de bom?
>
>
> j.
>
>
> > Tenha calma...
> > Deixe-me colocar alguns exemplos pra ver se vc entende...
> > em uma rádio livre podemos ter:
> > ponto forte: a a seriedade dos programadores e a vontade clara q todos
> > possuem de fazer do coletivo um meio q seja capaz de melhorar a
> > qualidade
> > de
> > vida da comunidade.
> > ponto fraco: a divulgação da frequencia da rádio e suas atribuições ainda
> > serem muito pouco divulgadas em sua area de cobertura.
> > Oportunidade: fechar uma parceria com uma ong (de meio ambiente por
> > exemplo) durante um congresso, para q possamos tanto ampliar as discussões
> > do congresso qto tb a visibilidade da rádio.
> > Ameaça: (essa é fácil) Anatel e a PF
> > mais claro?
> > Abraço!
> > Hoffmann
> >
> > On 11/1/05, Cyrano . wrote:
> >>
> >> Bruno, cê tá viajando cara.
> >>
> >> Imagina o seguinte: um bando de pessoas resolveu fazer um mutirão e
> >> construíram uma pracinha simples, humilde, singela, pra que o pessoal
> >> do bairro se encontrasse. E colocaram, no meio dela, um banquinho de
> >> madeira.
> >>
> >> Que que oportunidades e ameaças tem a ver com isso? Em que mercado
> >> essa praça se insere? Como falar de pontos fortes e fracos de um grupo
> >> que não é fixo, não tem sócios, não tem quadro de funcionários? Um
> >> grupo que é grupo na medida em que pessoas saem e entram nele
> >> aleatoriamente?
> >>
> >> Não tem nada a ver. Isso é um espaço público, não um espaço de uso; um
> >> espaço de convívio, um bem comum. As rádios não são concorrentes entre
> >> si; não existe uma demanda de um público-alvo, não existem
> >> consumidores. Qualquer pessoa é potencialmente um ouvinte e um
> >> programador, e isso é pedra fundamental nos alicerces das rádios
> >> livres. Suas regras de uso estão completamente fora de suas
> >> ferramentas de mercado: é como querer aplicar swot numa empresa que é
> >> gerida pelos consumidores e pelos fornecedores do serviço, sendo que
> >> não existe um quadro fixo de quem é fornecedor e quem é consumidor.
> >>
> >> Nenhuma ferramenta que eu conheça da adm. serve pra organizações
> >> autogestionadas. Porque todas são delimitadoras, não prevêem mudanças
> >> de rumo, brotação espontânea de idéias, colaboração horizontal; não
> >> tem regra pra colaboração horizontal porque ela é absolutamente
> >> imprevisível, e é aí que tá toda a sua riqueza. Você entra no
> >> processo, conhece um bando de gente diferente e vai vendo no que dá
> >> bolar idéia junto; cada um com suas bagagens, e é impossível prever o
> >> que cada um guarda nelas. Inclusive, muitas empresas (de publicidade,
> >> por exemplo) poderiam aprender, e muito, com essas organizações
> >> horizontais...
> >>
> >> Inté.
> >> Cyrano.
> >>
> >>
> >>
> >> Em 01/11/05, Bruno Hoffmann escreveu:
> >> > To formando em publicidade, mas matriz swot é coisa de adm.
> >> >
> >> > é vc analisar os pontos fortes e fracos da empresa e cruzar com as
> >> > oportunidades e ameaças que o mercado da empresa em questão faz
> >> > parte!
> >> > (resumidamente)...
> >> >
> >> > Abraço
> >> >
> >> > Hoffmann
> >> >
> >> >
> >> >
> >> >
> >> > On 11/1/05, Julio Matos wrote:
> >> > > Desculpa a ignorância.... O que é matriz swot?
> >> > >
> >> > > Não Muda nunca foi feito nada disso (pelo nunca ouvi falar)
> >> > >
> >> > >
> >> > > Voltando de leve para a rede....
> >> > >
> >> > > Julio
> >> > > Rádio Muda
> >> > >
> >> > >
> >> > > Em 01/11/2005, às 01:17, Cyrano . escreveu:
> >> > >
> >> > > > Cê tá de sacanagem ou isso é serio?
> >> > > >
> >> > > > Matriz swot?!?!?!
> >> > > >
> >> > > > De olhos arregalados,
> >> > > > Cyrano.
> >> > > >
> >> > > > Em 31/10/05, Bruno Hoffmann escreveu:
> >> > > >> Pessoal,
> >> > > >>
> >> > > >> To fazendo a minha monografia sobre a Radiola 102,7 de Brasília,
> >> > > >> e uma das etapas é o planejamento estratégico da rádio...
> >> > > >> com visão, missão, análise ambiental, matriz swot e objetivos e
> >> > > >> metas... bem... gostaria de saber se já foi feito em alguma rádio esse tipo de
> >> > > >> estruturação... e se poderiam me enviar?
> >> > > >>
> >> > > >> É isso aí!
> >> > > >>
> >> > > >> Abraço!
> >> > > >>
> >> > > >> Bruno Hoffmann
> >> > > >