• warning: include(../orelha/yp.php): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/data/drupal-6-php7/includes/common.inc(1769) : eval()'d code on line 4.
  • warning: include(): Failed opening '../orelha/yp.php' for inclusion (include_path='.:/usr/share/php') in /var/www/data/drupal-6-php7/includes/common.inc(1769) : eval()'d code on line 4.

Com o Rádio Digital, o já antigo uso (mais de 80 anos) da faixa de OC (Ondas Curtas) pode ganhar nova vida. Para os que ouvem Ondas Curtas, estamos acostumados aos efeitos do desvanecimento e dos constantes xiados que acontecem na recepção AM na faixa de Ondas Curtas. Ao mesmo tempo que estamos acostumados a ouvir rádios em linguas que jamais imaginamos em escutar, rádios do leste europeu, rádios em árabe, a Rádio Habana Cuba, Rádio Nacional da Amazônia, BBC World Service, Rádios daqui do lado em espanhol e assim por diante.

Ao mesmo tempo que propicia que transmissões sejam ouvidas em locais muitos distantes, o som que chega ao ouvido do ouvinte muitas vezes tem uma qualidade sofrível, e este fato levou hoje a faixa de Ondas Curtas quase ao esquecimento, com uma diminuição do número de rádios e ouvintes dessa fantástica banda de transmissão.

As faixas para broadcast de rádio no Brasil:

A faixa de OM (canalização de 10kHz):
535 - 1605 kHz

As faixas de OT (canalização de 10kHz):

2300 - 2495 kHz (faixa de 120m)
3200 - 3400 kHz (faixa de 3Mhz ou 90m)
4750 - 4995 kHz (faixa de 5Mhz ou 60m)
5005 - 5060 kHz (faixa de 5Mhz ou 60m)

As faixas de OC (canalização de 5kHz):

5950 - 6200 kHz (faixa de 6Mhz ou 49m)
9500 - 9775 kHz (faixa de 10Mhz ou 31m)
11700 - 11975 kHz (faixa de 12Mhz ou 25m)
15100 - 15450 kHz (faixa de 15Mhz ou 19m)
17700 - 17900 kHz (faixa de 18Mhz ou 16m)
21450 - 21750 kHz (faixa de 22Mhz ou 13m)
25670 - 26100 kHz (faixa de 26Mhz ou 11m)

A faixa do FM em VHF (canalização de 200kHz):
87,4 - 108 MHz

Somente as faixas de Ondas Médias e de FM estão bastante ocupadas, e somente em algumas regiões populosas do Brasil...

Tags:

Depois de três anos, a rádio livre Xibé (Tefé-AM) voltou a ter programação diária. Dia 11 a reunião do seu coletivo contou com a participação de 14 voluntários/as do Centro de Mídia Independente de Tefé (CMI-Tefé), do Diretório Regional dos Estudantes (DRE), do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (SINTEAM), da Organização dos Povos da Terra Indígena Barreira da Missão (OPOTIBAM), da Rede Ribeirinha de Comunicação facilitada pelo Instituto Mamirauá (IDSM), e do grupo Explosão do Funk, e decidiu unir os mais variados movimentos para participar da rádio em programação diária e na gestão coletiva e horizontal. Pretende-se convidar não apenas os movimentos, mas também educadores/as, estudantes e cidadãs/ãos de todos os tipos, especialmente aqueles/as que sofrem do silêncio imposto pelos mais variados processos de opressão, discriminação e exploração.

Pessoal,

Estou lendo a tese de doutorado do Flávio Ferreira Lima, hoje no Ministério das Comunicações, e um dos principais responsáveis pelo estudo da digitalização no rádio no Brasil.

A tese é muito foda, e muito esclarecedora sobre como funcionam as intrigantes transmissões em Ondas Médias, Ondas Tropicais e Ondas Curtas, e é claro, sobre trasmissão digital de rádio nessas faixas de frequência.

http://bdtd.bce.unb.br/tedesimplificado/tde_arquivos/19/TDE-2008-07-15T1...

Além é claro de recepção sem chiadeira indesejada, o rádio digital abre várias novas possibilidades de uso do meio que não existiam antes no rádio analógico.

Considerando a faixa de Ondas Curtas, faixa na qual somente o padrão DRM (Digital Radio Mondiale) funciona (então já o considerando como o padrão escolhido para Ondas Curtas), vamos tomar como exemplo a Rádio Nacional da Amazônia, que é uma rádio que cobre aproximadamente 2/3 de todo o território nacional, além de partes da América do Sul, usando duas frequencias em ondas curtas (11.780 kHz e 6.185kHz).

Muitas das regiões de alcance dessa rádio tem pouca infraestrutura de comunicações (muitas regiões amazônicas, por exemplo), sendo que o único meio de comunicação disponível são as rádios de ondas curtas.
Um dos serviços que o DRM possibilita é o envio de textos e imagens, ampliando muito o conteúdo que pode ser distribuído.

Tags:

Hoje faz 1 ano que a Anatel junto com a Polícia Federal foram à Rádio Muda e levaram todos os equipamentos, cabo da antena, antena, e detonaram o estúdio.
No dia seguinte, simbolicamente, levamos os equipos reservas e voltamos ao ar.
Uma semana depois voltamos ao ar de verdade, com antena e cabos novos.

E para comemorar todas as repercussões que essa visita nos causou, hoje faremos uma festa em frente à Muda, no teatro de Arena, com várias bandas e tudo de baum!

Pode vir quente que a gente está fervendo! Fogo na Muda!

Tags:

Não dá pra parar
fevereiro 8, 2010 por foraarrudaetodamafia

O movimento não para!

O movimento For a Arruda e Toda Máfia já ocupou a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), o eixo monumental e até levou esterco para os deputados. No último mês, o movimento enfrentou um longo período de recesso no qual Brasília parou. Mesmo assim, a pressão sobre o governo Arruda continua!

Tags:

Olá pessoal.
O site está de volta, no entanto as contas de todos os usuários tiveram suas senhas resetadas, por seguranca, já que o servidor ficou apreendido pela polícia.

Quem quiser uma nova senha, ou uma nova conta, por favor pedi-la através da nossa lista de email. Para quem ainda nao está cadastrado na lista, o endeço para cadastro é:

http://www.freelists.org/list/radiolivre

*Compañeros y compañeras comunicadores : *

El 15 de enero la nueva autoridad de aplicación comenzó un censo para todos
aquellos que quieran ser parte de reordenamiento del espectro de RADIO y TV.
Su fecha de cierre es el 15 de marzo. Se trata de un censo de carácter
excluyente, en tanto los medios que no sean registrados en el mismo seran
considerados ilegales. Es requisito para poder registrarse, el contar con un
transmisor y estar transmitiendo a la fecha de la inscripción.

En este contexto, entendemos que una vez concluido el censo, las condiciones
para armar medios comunitarios van a verse dificultadas. Si bien nunca
renunciaremos a la organización y la lucha para actuar sobre esas
condiciones, entendemos que tambien es necesario anticiparse a las mismas.
Es importante, por lo tanto, que las áreas de comunicación de las distintas
organizaciones sociales se anoten en este censo, más allá del estado de

Syndicate content