guile's blog

De 11 a 13 de julho, comunicadores populares das comunidades de várias partes do Médio Solimões realizaram, junto com o CMI-Tefé e o Instituto Mamirauá, uma oficina de rádio livre no Centro Irmão Falco no bairro Colônia Ventura de Tefé (AM). Entre os participantes estavam os voluntários das três rádios poste existentes nas comunidades Porto Braga (Uarini), Boca do Mamirauá (Alvarães) e na cidade de Jutaí, além das rádios Xibé e Voz da Ilha de Tefé. A atividade integrou o V Encontro de Comunicadores Populares, organizado pelo Instituto Mamirauá, e que contou também com produção cinematográfica e teatro.

Tags:

Excelente texto de Frantz Fanon sobre a rádio clandestina Voz da Argélia Livre, da Frente de Libertação Nacional, que lutou de 1954 a 1962 pela independência da Argélia. Fanon é um dos mais importantes teóricos revolucionários de todos os tempos, tendo influenciado o pensamento de brasileiros como Paulo Freire. Seu mais famoso livro é "Os condenados da terra", editado no Brasil pela UFJF.

This Is the Voice of Algeria
Frantz Fanon

From "A Dying Colonialism" first published in French in 1959 and in English in 1965
Ttranslated by Haakon Chevalier

Tags:

Pegue sua panela, leve um lenço para fazer de mordaça, faça o seu cartaz, leve seu zine ou performance, ou apenas vá e grite! Tome a palavra!

As pulgas convidam para dois atos na quarta feira dia 28/09/2011. Às 12h um panelaço artístico no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ, que depois deve se dirigir até a ANATEL do Rio de Janeiro. Às 21h outro ato no show de jazz que ocorre ao lado do Instituto.

A rádio Alternativa, 107,3 FM livre, localizada no campus da USP de São Carlos, vinha reativando o seu coletivo quando sofreu duas agressões: primeiramente a sua antena foi furtada por ordem da Coordenadoria do Campus da USP e, a partir da semana passada, passou a ser alvo de ataques do Centro Acadêmico Armando Sales de Oliveira (CAASO): parte de seus equipamentos, incluindo seu transmissor, foram confiscados pelo Centro (equipamentos que já foram resgatados pela Rádio), e três estudantes foram aleatória e covardemente "denunciados" à USP como sendo supostos "membros da Rádio". E tudo isso mesmo sem que estivessem transmitindo.

Contra leis criminosas,
ondas libertárias,
hordas libertárias,
erguem antenas,
transformam vozes que são armas,
por um mundo livre,
milhões de vozes no ar!

Syndicate content