Textos e Análises

Análises ou sínteses.

Estava arrumando uns arquivos e encontrei isso. Perdi a referência de quem me passou ou onde peguei.

Fechar rádios comunitárias é, no mínimo, uma violência contra a liberdade de expressão, e significa, portanto, a continuidade histórica de discriminação e cassação de um direito primevo do povo brasileiro. Trata-se, como foi visto, de uma orientação política estabelecida ao longo do
tempo, mantida até hoje pelos três poderes da República - cada qual, ao seu modo, tem agido neste sentido.

Relatório da Ouvidoria da Anatel do segundo semestre de 2002 reconhece que está havendo uma discriminação - a repressão só atinge os pobres: "a fiscalização de radioemissão é proporcionalmente elevada em relação à mesma atividade desenvolvida perante às operadoras de telefonia". Aliás, este mesmo relatório observa que a Anatel, desde sua criação, em 1997, não conseguiu obter um centavo de multa das operadoras de telefonia por descumprirem a legislação e não oferecerem um serviço digno à população.

1. A questão da liberdade e a liberdade de expressão

A questão da liberdade é antiga, passa por todos os aspectos da vida moderna e contemporânea, de modo que ela é o elemento preponderante das sociedades organizadas; ela é, em si mesma, o poder de ação, no seio da sociedade organizada, segundo suas próprias determinações, dentro de limites impostos por normas definidas. Juridicamente, ela está teórica e praticamente interligada à noção de lei, que dá formas e define a liberdade: essa capacidade de agir segundo suas próprias determinações, de modo a formar as potencialidades de cada ser humano a partir de suas virtudes.

Texto de Takashi Tome [1], retirado do Boletim Sete Pontos número 21.

A tecnologia para o rádio digital adotada nos Estados Unidos é conhecida como IBOC (In-Band-On-Channel). O serviço em si passou por diversos nomes: primeiro foi o DARS (Digital Audio Radio Service); depois DAB (Digital Audio Broadcasting), "emprestado" dos europeus; e, mais recentemente, parece ter se estabilizado em HD Radio (High Definition Radio).

Mais uma vez nota-se, que, o Minicom trabalha para apenas 1 país nos 2 em que vivemos. Onde esta o direito do Brasil com "S", dentro do brazil com "Z" Ministro? O Ministério copiou a tecnologia americana IBOC para rádio digital, mas talvez por um lapso de memória esqueceu de copiar o sistema de rádios livres deles.

Em breve o Brazil irá passar a ser usuário do IBOC (in- Band-On-Channel) sistema digital de rádio que foi desenvolvido e é utilizado pelos americanos .Essa maravilha tem a idéia de levar ao ouvinte um som de melhor qualidade (como no CD), além de possibilitar a inclusão de outras informações por meio de um fluxo de dados ou mesmo um segundo canal de áudio independente, ou seja, a radios que passar a utilizar o sistema IBOC poderá ter 2 rádio em 1.

gostaria de quem puder mandar textos sobre rádio livre, pois sou aluno de RRPP da Universidade Federal de Alagoas e faço parte do coletivo Rádio N'Ativa que é uma rádio livre,mas temos poucos textos para debater. Gostaria de receber temas sobre direito de rádio livre, a importancia da radio livre, o historico de radio livre e entre outras coisas.Conto com ajuda de vcs,estou recebendo os textos no e-mail: diskdoug@gmail.com

Directorio incompleto de Radios Libres, comunitarias, alternativas.

En repetidas ocasiones silenciadas por el entramado legal que, si bien aún no tipifica como delito la comunicación libre, no repara en hacerse patente. Diversas son las experiencias radiofónicas que han dado voz a los pueblos, movimientos y acciones para cambiar el entorno, el mundo, platicar de éste y con éste. Mover las ondas hertzianas a través de la frecuencia modulada, la onda corta o el flujo en internet a pesar -y en ocasiones a contracorriente- del aplastante monopolio de los dueños de los medios de comunicación resulta no solamente un acto subversivo, sino un medio de liberación.

O PREFEITO DE JOÃO PESSOA NA PARAÍBA, RICARDO COUTINHO ASSINOU A LEI QUE MUNICIPALIZA AS CONCESSÕES DE RÁDIOS COMUNITÁRIAS. O EVENTO ACONTECEU NESTA SEGUNDA FEIRA 23 DE3 JANEIRO DE 2006 AS 10:00h NA SALA ARUANDA NO DECON-UFPB, E CONTOU COM A PARTICIPAÇÃO DE REPRESENTANTES DO PODER PÚBLICO E DAS ENTIDADES QUE LUTAM POR ESSE OBJETIVO A MUITOS ANOS, COMO A RÁDIO COMUNITÁRIA DEVERSIEDADE, O FORUM METROPOLITANO DE COMUNICAÇÃO COMUNITÁRIA, A RÁDIO ZUMBÍ DOS PALMARES, ENTRE OUTROS. AGORA O PREFEITO VAI OFICIALIZAR A CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO COMUNITÁRIA, ORGÃO QUE IRÁ FISCALIZAR AS ENTIDADES.

O Ministro das Comunicações - Helio Costa - anunciará na primeira semana de Janeiro de 2006 o modelo de TV digital a ser adotado no Brasil e seus possíveis desdobramentos politicos. A primeira exposição acontecerá em Julho do ano que vem, durante a Copa do Mundo. A mídia brasileira tem tratado o tema com superficialidade, o que impossibilita o debate e a participação da sociedade na implementação da TV digital.

Syndicate content